Turista local

“Nem tão longe que eu não possa ver, nem tão perto que eu possa tocar”

Humberto Gessinger

Quando viajo, gosto sempre de fazer algum passeio que permita ver a cidade ou parte dela de um ângulo privilegiado. É o que temos quando subimos no Pão de Açucar ou no Cristo Redentor, no Rio de Janeiro; no Empire State, no One World Trade Center ou no Top of The Rock, em Nova York; e no andar mais alto da Torre Eiffel em Paris.

Muitas outras também oferecem essas atrações para vê-las do alto. Lembro das que conheço: Londres, Berlim, Dubai e Tóquio. Não faz muito tive a oportunidade de vivenciar uma experiência que acredito seria fantástica de fazer em qualquer uma delas: voar de balão. Não foi em uma grande cidade, mas na pacata Praia Grande em Santa Catarina.

Naquele dia, mesmo com dificuldade de chegar a maiores alturas, voamos a 450 metros, de onde já foi possível ter uma incrível vista. É como estar sentado na janela do avião enquanto ele decola ou pousa. Mas ao contrário do avião que está em alta velocidade, o balão flutua no ar ao sabor do vento, permitindo aos aventureiros tranquilos momentos de contemplação.

Precisamos também aprender a apreciar as belezas da nossa cidade. Na nossa Porto Alegre temos também alguns lugares que nos permitem um belo visual – na Duque de Caxias, próximo ao viaduto da Borges; na parte alta da Casemiro de Abreu, próximo à Vicente da Fontoura e à Lucas de Oliveira, mas acredito que os lugares mais altos e com as melhores vistas são prédios residencias ou corporativos. Nos falta um bom rooftop, para almoçar e jantar contemplando a nossa terrinha a bons metros de altura.

Outra boa forma de observar uma cidade é estando de certa forma um pouco de fora dela. É o caso por exemplo de quando avistamos Manhatan (ilha mais famosa de NY) estando no Brooklyn, onde podemos avistar o famoso skyline dos prédios da Big Apple com uma distância interessante. Nem tão longe que perdemos a noção do que estamos vendo, nem tão próximo que tenhamos um campo de visão muito curto.

Aqui em Porto Alegre também temos a possibilidade de ter essa experiência. Conseguimos ter uma boa vista da região central da cidade estando próximo a margem do Guaíba na zona sul da cidade, ou então na cidade de mesmo nome. Outra possibilidade é fazer um passeio de barco pelo rio, como por exemplo no nosso tradicional Cisne Branco.

Façamos aqui o que fazemos quando estamos por aí.

Compartilhe!

gostou? comente!

Rolar para cima