Memória de muitos castelos

    • Na beira da praia, adultos e crianças erguem castelos diferentes ao construirem, juntos, o mesmo castelo.
    • Apresente-me um castelo de areia e contarei a história da humanidade.
    • Imaginação pobre e areia seca não constroem castelos.
    • Há dois tipos de pais: os que sobem castelos para si e os que sobem castelos para os filhos – a provar que, mesmo com boa intenção, nem sempre sabemos o que fazer por eles.
    • Toda maré é maior do que nossa vontade.
    • Uns pisam nos castelos porque estão olhando para o celular; outros pisam nos celulares porque estão olhando para o castelo;
    • No dia seguinte, a criança terá esquecido do castelo que você fez para ela; tudo para lembrar trinta, quarenta anos depois.
    • Tese maluca: olhe o castelo que a criança construiu e preveja se está ali a entrada na engenharia, arquitetura ou artes plásticas.
    • O castelo do vizinho é sempre mais alto do que o seu.
    • Pragmatismo fora de hora: “Filho, vamos destruir o castelo já que o tempo fará isso de toda maneira?”
    • – Quem mora nesse castelo? – pergunta o pai.

      – A mamãe – responde a criança.

      – E eu?

      – Um dia…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima