Marshall Arisman por Marcel Souza

Sorria, você está sendo vigiado

Marcel Souza

A segurança é uma das maiores preocupações do Brasil hoje em dia. Aposto que você conhece alguém neurótico com o assunto, talvez até esse alguém seja você. Desculpa aí, mas eu sou da teoria que temos que nos cuidar, porém sem deixar de viver. Mesmo que isso nos coloque em risco.

Como a segurança pública não vem conseguindo cumprir seu papel, a sociedade começou a buscar alternativas. Não, não vou entrar na discussão do porte de armas. Grades, portarias, cercas elétricas, alarmes, rondas. Seguranças atrás das grades dos prédio, seguranças privados nas ruas, drones, há uma grande variedade de alternativas.

O meu prédio adotou há três anos e meio uma outra alternativa. É a portaria virtual. Temos uma dúzia de câmeras espalhadas pelo prédio, e uma empresa de portaria controla por elas os acessos. Confesso que a minha sensação de segurança melhorou bastante.

Já uma casa na vizinhança adotou um método bem mais antigo e “selvagem”, o cão de guarda. Nas minhas caminhadas diárias passo todo dia por ali. As vezes o guarda está atento, em outras dormindo. Apesar do porte grande, a primeira vista não é daqueles que da medo. Mas em duas vezes que passei por ali fui recebido a latidos. Daqueles para impor respeito e proteger a propriedade.

Seja na simpatia dos latidos ou na frieza da câmeras, resta uma certeza: estamos sendo sempre e cada vez mais vigiados. Bem vindos ao Show de Truman.

Facebook Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima