Rubem Penz em foto de Gilberto Perin

Clinch

Rubem Penz

Meu bem, estive em tuas cordas

Sem paz e nocauteado em pé

Nunca a salvo de precária fé

A guarida de exaustivas bordas

 

Jaz, ardiam-me assaz feridas

Ao fim, ao cabo, chão-ao-rés

Tudo prestes a tombar de vez

Ao revés de causa desvalida

 

E, a ponto de perder a luta

E ali de se romperem laços

Sim, em face do cruel instante…

 

Atirei-me à distância curta

Desnudei-nos em brutal abraço

Vã e vil mortalha dos amantes

Facebook Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima