Aqualtune

Pensamentos torturaram seus dias

Sem dó 

Dançaram diante dos seus olhos 

A zombar do ontem

Invadiram seu alma feito fumaça  

Poluindo a esperança

Nada mais seria

Rasgaram a realidade

Um corte profundo

Hemorrágico

Romperam o véu da verdade

Semearam horror

Vermelho sangue

 

Nada mais é

 

Impuseram-lhe ser outra

Não aquela

Escravizaram seu corpo

Tentaram castrar sua mente

Não cedeu

Resistiu

 

Nada mais será

 

Guerreou

Venceu

Renasceu

Mulher

Preta

Rainha de si

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima