Aline Silveira em foto de Anibal Elias Carneiro

Fidelidade

Aline Silveira

Vivemos tempos instantâneos. Desde relacionamentos, até as fotos que serviam para eternizar momentos.

Os casamentos que costumavam durar uma vida inteira estão se desfazendo durante a viagem de lua de mel. As fotos, atualmente,

são tiradas dos nossos celulares e postadas nas redes sociais em poucos segundos. Na próxima semana ninguém mais lembrará delas, pois já terão outras ocupando seus lugares. A novidade da semana, que durará mais sete dias.

Bandas fazem sucesso por apenas um verão. Duvido que surjam outros como os Stones, por exemplo. Integrantes setentões fazendo turnês mundiais. Não podemos ignorar, é claro, aquelas que se tornaram eternas por sua obra e ouviremos para sempre.

De resto, acredito no que disse Renato Russo (sim, trago ele mais uma vez para dentro de um texto): “O pra sempre, sempre acaba”.

O que tatuei no braço e, ironicamente, levarei comigo para o resto da vida.

Acredito, porém, em um relacionamento que nunca acaba: o do homem e seu cachorro. Eu, particularmente, sou louca gatos, apesar de também adorar outros animais.

Um cachorro ama seu dono incondicionalmente. E amará até o último dia de sua vida, não importa o quanto se doem um ao outro.

O animalzinho o amará na saúde e na doença. Na alegria e na tristeza. Na riqueza e na pobreza. Para todo o sempre.

A(u)mém!

Facebook Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima