Vanessa Penz em foto de Gilberto Perin

7251

Vanessa Penz

Round 1

Sete meses. Poderia dar a impressão de que houve pressa. Engano. O embate é que começou antes. Placenta descolada, cesárea de urgência, UTI Neo-natal. Dois vírgula cinco quilos custaram sessenta dias dentro de uma caixa de acrílico. Sem abraço, sem colo, sem toque, sem infecções.

 

Round 2

Segundo lugar! Ao ver o nome, teve a breve sensação de que agora tudo seria mais fácil. Porém a faculdade era particular e o dinheiro privado. Escasso. Meia-bolsa poderia ser a solução. Mas antes foi preciso comprovar pobreza. Contracheque da mãe, óbito do pai, casa alugada, histórico de colégio público, boas notas. Ufa.

 

Round 3

Quinta tentativa. A confissão ecoa no banheiro. Endometriose, cirurgia, exames, hormônios e injeções. Esperança. A adoção é uma possibilidade, afinal o amor é para ser dado, distribuído. Conversa fiada. Depois do xixi, na tira duas listas azuis.

 

Round 4

Uma traição. E o cristal das bodas quebra. E se houvesse uma nova chance, um recomeço? Agora não mais. A vertigem aumenta, os pés flutuam, imagens em câmera lenta. Entormecido. A luz se apagou. Nocaute.

Facebook Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima