Kátia Madruga

Kátia Madruga

Kátia Madruga, porto-alegrense, nascida na Santa Casa em 1967. Graduada em Letras (UFRGS). Mestrado (UFRGS) e Doutorado (Bremen/Alemanha) em Administração de Empresas. Professora universitária (UFSC). Praticante de yoga e de crônicas. Grêmio por escolha e pela cor celeste. Internacional pelas suas experiências no exterior. Participa das oficinas Santa Sede. Crônicas publicadas nos livros: Safra 2017 e Tim-Tim por Tim-Tim.
Foto 10 – Laçador – Gilberto Perin

Revendo laços

Próximo do aeroporto – quem diria? – lá está ele: o laçador. Ao invés de estar no campo mirando os

ler o texto
Foto 9 – Castelinho – Germano Preichardt

Descastelando POA

Os príncipes não salvam as mulheres. A salvação é uma construção individual e coletiva e o cuidado um direito e

ler o texto
Foto 8 – Forte Apache – Guto Monteiro

Do fóssil ao renovável

Na imagem fotográfica capturada por Guto Monteiro há uma viagem entre o passado e o presente. O asfalto, que cobre

ler o texto
Foto 7 – Farol – Marcelo Leal

Abraço das águas

O convite para fazer o passeio de barco pelo Guaíba chegou de última hora. Vocês estão convidados para nos acompanhar

ler o texto
Foto 6 – Nega Lu – Tom Saldanha

Arco-íris sobre a capital

VIOLETA: a cor do modelito que usou naquele carnaval no Menino Deus nos anos 1970. ANIL: um dos tons da

ler o texto
Foto 5 – As Batucas – Lia Zanini

Sementes de arte

Em meio ao concreto do centro urbano, florescem as ofertas artísticas e culturais. Dos seus prédios antigos e modernos nascem

ler o texto
Foto 4 – Largo dos Açorianos – Leonid Streliaev

Luz e movimento

Quando todos entraram no teatro, foram convidados para seguir para o mezanino. Ao encontrarem os seus lugares na plateia, começaram

ler o texto
Foto 3 – CCMQ – Ricardo Stricher

A poça mágica

Naquela manhã primaveril, o guri seguiu o caminho das folhas de ipê espalhadas pela rua dos Andradas até encontrar a

ler o texto
Foto 2 – Bolha de sabão – Iara Toninandel

Encontro ilustrado

A menina solta bolhas de sabão no parque. Por meio do arco-íris que se forma, ela vê três senhores conversando

ler o texto
Foto 1 – Gasômetro – Ricardo de Bem

Orla onírica

Nos meus devaneios, os armazéns do cais do porto conversam com o Guaíba e sua orla. Nos meus delírios, a

ler o texto
Rolar para cima