Voyeur

Amo o ato em si

específico

o ato de reconhecer

 

vento vem, sopra

palavras e tons

e pensamentos

 

no alto da cidade

sombras e luzes

cortejam

namoram o rio

 

o céu mergulha

reflete no rio grande

reconhecimento puro

de ambas potências

 

vela vem, desliza

demarca espaços

rio e cidade

se deixam levar

 

a vela também

vê, mira o farol

passa e acompanha

o reconhece

 

o farol, em pausa

boia, boiando

em seu momento

descansa, indecente

 

farol espera, avista

avistado é reconhecido

ilumina as fronteiras

é vela e farol, agora

 

são só espaços

vem, tô aqui

somos nós

entrelaçados

 

céu, rio, sombras

farol, espera

vela, estilos

esperanças

 

 

Compartilhe!

gostou? comente!

Rolar para cima