Jane Ulbrich em foto de Mau Saldanha

Prece

Jane Maria Ulbrich

Sem dúvidas resolveria todos os nossos problemas. As dificuldades em comprar os medicamentos para Elisa, sua cama hospitalar, o colchão piramidal para evitar o avanço das escaras que relutam em desaparecer, o conserto do telhado que pinga sem nenhuma consideração em cada chuva mais intensa. O auxílio para o filho sobrecarregado com a chegada das gêmeas. Alimentação melhor. Consigo ver o brilho no olhar de todos, com estas possibilidades. Deus ajuda a quem cedo madruga – será que esta não é a minha vez após tantos anos de dificuldades? Já estou aqui há mais de duas horas e ninguém aparece. Não vejo ninguém procurando nada, ninguém angustiado a caminhar pelo parque. Com minha companheira incansável destes quase 30 anos, pedalei lentamente por toda esta área em busca de algum sinal de que alguém estivesse à procura de seu tesouro perdido. Ninguém me pareceu estar nesta situação. Estou em local bem visível. Nenhuma pessoa vem até mim em busca de nada. Está tão a vista, disponível para o seu dono e as horas passam lentamente sem que alguém apareça. Mas vou continuar mais tempo aqui, vamos que quem a perdeu necessite muito mais. Que esteja em uma situação desesperadora, que seria sua salvação. – Oh! Deus, a vós confio minha decisão. Sempre acreditei na vossa bondade e sabedoria. Envia algum sinal que me ajude nesta terrível decisão. Vou até a delegacia entregar este achado? Mas será que eles irão procurar mesmo quem a perdeu? Ou ficarão para eles, rindo de minha falta de discernimento? Elisa está tão fraca. Mulher batalhadora. Trabalhou pesado sempre, sem nunca reclamar, sem nunca dizer um ai, sem nunca deixar de auxiliar a todos que nos cercavam. Ninguém mais merecedor do que ela deste auxílio neste momento difícil, em que não tenho mais muita chance de trazer o conforto necessário apenas com o meu trabalho. Com o acidente do nosso filho a vida se tornou bem mais difícil. Herdei a bicicleta, que hoje me permitiu encontrar esta velha bolsa. – Diga senhor, foste tu que a colocou em nosso caminho? Irei esperar um pouco mais. Amém.

Facebook Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima