Gregory Harlin por Jaqueline Behrend Silva

O Gato

Jaqueline Behrend Silva

Olhar furtivo de quem sabe o que quer e elegantemente realiza seus atos.

Felino, ocupa o topo da cadeia alimentar.

Se alimenta sem dó das pequenas carnes que tentam correr de suas garras.

O gato se enrosca, se lambe, se basta.

Desfila seu corpo com altivez, mia, ronrona como se rei fosse.

Assim se comporta onde quer que esteja.

Olhar penetrante chega até a alma, e sabe a quem pode ou não dominar.

Na rua ou dentro da mais bela casa ele não dá a mínima ideia do que é ser solidário.

Seu tipo esguio e caminhada lasciva realiza somente o que é do seu interesse.

Assim, quer alguém o deseje ou não, ele ali está. Sentado na beira da janela, à espreita de sua próxima presa ou simplesmente deixando que admirem sua beleza.

Bichano enigmático relacionado a crenças e bruxarias. Ligado a mitologia e contos de fadas.

Aparece em desenhos animados, filmes; no geral debochado, mal criado, sedutor, abusado.

Características que podem causar repulsa, talvez inveja ou até mesmo deferência.

Bicho estranho. Macio, belo, mas enganador, cuidado.

Pensa que é Rei.

 

Facebook Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima